A G R U P A M E N T O   D E   E S C O L A S
PEDRO EANES LOBATO

AMORA
Início > Agrupamento > Ofertas de Escola > Literacia 3D
Literacia 3D
Dicas para pais
     

    
Copyright © 2014 by Agrupamento de Escolas Pedro Eanes Lobato  ·  Todos os direitos reservados  ·  E-Mail: pedroeaneslobato@aepel.org






Comunicação

Aproveite diariamente alguns minutos para falar com o seu filho sobre como correu o dia, o que está a aprender na escola, as dificuldades que encontrou, as atividades com os amigos. Oiça-o sempre com atenção e interesse e valorize o seu esforço na escola.
Certifique-se que no seu dia-a-dia tem rotinas que possibilitam a comunicação entre si e os seus filhos (por exemplo na hora das refeições, antes de os deitar, ou quando os vai levar à escola). Lembre-se, conversar com o seu filho é uma das melhores formas de o conhecer.
De vez em quando, fique a sós com cada um dos seus filhos. Mostre-lhes que tem tempo e disponibilidade para eles.
Quando o seu filho falar consigo, demonstre-se atento ao que ele lhe diz. Pare o que está a fazer, sente-se com ele, olhe para ele, acene com a cabeça. Mostre-se interessado e disponível. Conte-lhe coisas acerca de si (por exemplo como correu o seu trabalho, quais são as suas preocupações ou os seus planos) e ouça o que ele tem a dizer sobre isso.


Reforços

Quanto mais depressa recompensar um comportamento adequado do seu filho, mais eficaz é o reforço e maior a probabilidade de ele voltar a acontecer. Não se esqueça de se certificar que o seu filho sabe exatamente que comportamento está a ser reforçado.
Elogie o seu filho. Um elogio ou um mimo é uma boa estratégia sempre que sentir que ele se está a esforçar e empenhar nos estudos. No início, reforce insistentemente os comportamentos adequados. À medida que o seu filho se aproximar dos padrões exigíveis, opte por reforçar de modo intermitente o comportamento.
Não se esqueça que, para além do resultado final, devem ser elogiadas as tentativas do seu filho para alcançar o objetivo desejado.


Punições

Utilize a disciplina para ensinar e proteger o seu filho e não para o punir ou fazer sentir-se mal. Seja claro quanto ao que é o comportamento desejável e indesejável e consistente na aplicação destes princípios.
Não ameace com castigo que sabe que não pode aplicar. Quando prometer um castigo, cumpra-o. A punição não deve servir para humilhar mas para reduzir os comportamentos desadequados. Sempre que punir, certifique-se que o seu filho sabe claramente qual foi o seu comportamento desadequado.
Não se esqueça que, um adolescente acostumado a uma punição vê-a como um hábito e não como um castigo.